Corrigindo o ajuste de brilho no Arch Linux + KDE [HP Probook 6470b]

Posted in Sem categoria with tags on 28 / abril / 2013 by licensed

Não estava conseguindo alterar o brilho no Arch (utilizo o KDE) nem pelo plasmoid nem pelos atalhos Fn+F9.
Corrigi adicionando as seguintes opções no kernel acpi_osi=Linux acpi_backlight=vendor

Dica do forum oficial https://bbs.archlinux.org/viewtopic.php?id=134258

EDIT: Bem, como eu não divulgo meu blog e posto as coisas mais pra eu mesmo lembrar, as vezes ficam dúvidas, principalmente para quem tá iniciando agora.
Explicando melhor: No grub, tecle a letra ‘e’ (de edit) e adicione as opções mencionadas acima no final desta linha:

ANTES   -> linux    /boot/vmlinuz-linux root=UUID=f3ac8887-31a1-4bad-b91f-2cd7be25ef87 ro quiet
DEPOIS -> linux    /boot/vmlinuz-linux root=UUID=f3ac8887-31a1-4bad-b91f-2cd7be25ef87 ro quiet acpi_osi=Linux acpi_backlight=vendor
Em seguida aperte Ctrl+X para iniciar.
Essa edição não ficará salva e após reiniciar, terá que fazer novamente.
Se resolveu seu problema, altere isso definitivamente em /boot/grub/grub.cfg editando a mesma linha.

Receita de Salada

Posted in Artigos on 17 / novembro / 2010 by licensed

Não sei se vocês sabem, mas sempre gostei de cozinhar e inventar coisa.
Hoje me deu vontade de comer salada, aproveitei que aqui em casa estava cheio de iguarias e fui à cozinha, e o resultado é excepcional.
A receita vocês conferem a seguir (desculpem não sei ao certo as quantidades)

Ingredientes:
1/2 cebola ralada
5 unidades de kani
1 maçã ralada
Alface (eu prefiro a americana)
5 tomates seco
1/3 da lata de milho
2 colheres de azeitona sem caroço (eu gosto das recheadas)
5 colheres de creme de leite
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
Refogue a cebola com azeite e margarina, e acrescente o kani pra refogar junto.
Misture a maçã ralada, com o kani e a cebola, e acrescente o creme de leite para fazer uma mistura homogênea.
Vá acrescentando e misturando: o milho, as azeitonas, o alface e o tomate seco.
Polvilhe pimenta do reino por cima e sirva a seguir.

Rendimento: 1/2 porção (tive que fazer outra na mesma hora de tão boa que ficou)

Impressão frente e verso

Posted in Artigos on 10 / abril / 2010 by licensed

Estou escrevendo este artigo pois muita gente desconhece este artifício que vou falar adiante.
Acho que todo mundo ja viu um e-book e quis imprimir em casa.
Seria bem melhor e mais ecologicamente correto imprimir dos 2 lados da página.
Você nao precisa adquirir impressoras full duplex de alto custo pra isso.

Primeiro, basta imprimir todas as páginas ímpares (em todo office ou pdf reader existe esta opcao).
Depois é só pegar as folhas imprimidas (sim, o particípio imprimido está correto para este caso), virar, e colocar na bandeja.
Agora manda imprimir as páginas pares e marca a opcao invertido (reversed).

Um detalhe importante!!!
Caso o número de páginas do seu documento for ÍMPAR, após imprimir as páginas ímpares, voce deve retirar a última página e separar das demais (pois ela vai ficar sozinha, e nao vai ser imprimido no verso dela) antes de colocá-las na bandeja e imprimir as pares.

OBS: No open office paginas ímpares são chamadas de páginas direitas e as pares são esquerdas

Aulas de Marco

Posted in NerD on 11 / dezembro / 2009 by licensed

só pra relembrar os tempos do #barataeletrica

Musica – AULAS DE MARCO

Musica: Tom Jobim
Letra:[Luciano] Giordana,[Turtle] Wada & [Curly] Oliva

(Engenharia de Computacao – Unicamp)

E’ pau, e’ bug
E’ o fim do programa
E’ um erro fatal
O comeco do drama

E o turbo pascal
Diz que falta um “begin”
Nao me mostra onde
E capota no fim

E’ dois, e’ tres
E’ quatro-oito-meia
Intrucao ilegal
QEMM bloqueia

E’ o erro no boot
E’ um disco mordido
“Hard disk” estragado
Ai meu Deus to perdido

Sao as barras de espaco
Exibindo um borrao
E’ a promessa de video
Voando pro chao

E’ o computador
Me fazendo de otario
Nao compila o programa
Salva so’ comentario

E’ ping, e’ pong
O meu micro “reboota”
O scan nao retira
Virus filho da [censurado]

o windows nao entra
Nem volta pro DOS
Nao funciona reset
Detona a CMOS

Abort retry
Disco mal-formatado
PCTools nao resolve
Norton trava o teclado

E’ a impressora sem fita
Engolindo o papel
Meu trabalho moido
Cuspido pro ceu

Sao as aulas de Marco
Mostrando o que sao
As promessas de micros
Da computacao.

Removendo beeps no ubuntu

Posted in LinuX on 7 / maio / 2009 by licensed

Eu enxi o saco daqueles alertas sonoros (beeps) emitidos pela placa-mãe e resolvi fuçar como removê-los.
Vejam como é simples:

Em distribuições debian-like digite “sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist” sem aspas
OBS: Dependendo da sua distribuição e versão o arquivo pode se chamar blacklist.conf (de um ls /etc/modprobe.d para verificar o nome correto do arquivo) valeu YahWek pela observação

(O arquivo blacklist contém os modulos que serão ignorados pelo sistema)
Então adicione a seguinte linha:
blacklist pcspkr
Salve o arquivo e remova o módulo com “sudo rmmod pcspkr”

Habilitando mouse serial no Linux

Posted in LinuX on 25 / março / 2009 by licensed

Algumas distribuições nao reconhecem mouse serial automaticamente, podemos utilizar algum utilitário de configuracao do xorg ou irmos manualmente:

Antes de tudo vamos fazer um backup do xorg para segurança: # cp /etc/X11/xorg.conf /etc/X11/xorg.conf.copia

Edite o xorg # vi /etc/X11/xorg.conf (quem usa distribuições debian-like como ubuntu pode usar o gedit ao invés do vi)
Localize as seguintes linhas (se nao houver, adicione):

Section “InputDevice”
Identifier      “Configured Mouse”
Driver            “mouse”
Option            “CorePointer”
Option            “Device”      “/dev/ttySX”
Option            “Emulate3Buttons”      “true”
Option            “ZAxisMapping”            “4 5”
EndSection

Atenção para linha ‘Device’ que deverá ser alterada o número da porta serial SX (no caso houver mais de uma no pc)
Substitua o X de ‘/dev/ttySX’ pelo número da porta serial utilizada (tente utilizar /dev/ttyS0 caso seja a primeira e única porta serial no seu pc, se nao conseguir, tente S1)

Reinicie o ambiente gráfico, pressionando CTRL+ALT+BACKSPACE

Ser Pernambucano é

Posted in Artigos on 22 / março / 2009 by licensed

Ser acusado justamente de que somos os mais megalomaníacos dos brasileiros e de estarmos no topo de um tal de IGPM (Índice Geral de Pouca Modéstia).
Ter a mania de dizer que tudo daqui é melhor! (e não é mermo???)
Dizer de boca cheia que o Shopping Center Recife é o maior da América Latina;
Falar também que o Chevrolet Hall é a maior casa de show da América Latina;
Ter a maior avenida em linha reta do mundo – a Caxangá, no Recife;
Ter a maior feira ao ar livre do mundo a Feira de Caruaru;
Ter também o maior teatro ao ar livre do mundo – Nova Jerusalém, no município de Fazenda Nova, onde é encenada na Semana Santa o espetáculo A Paixão de Cristo.
Ter a mais antiga sinagoga da América Latina – fica no Bairro do Recife, situado na ilha de Santo Antônio ( Sem falar que foram judeus recém-saídos do Recife que migraram para os Estados Unidos e ali fundaram Nova York).
Estar convencido de que é aqui em Recife que os rios Capibaribe e Beberibe se juntam e formam o Oceano Atlântico!!
Achar a Torre de Cristal do Brennand a obra de arte mais bonita do mundo;
Ter o maior paraíso do mundo e poder dizer com todas as letras: Fernando de Noronha é NOSSA!
Saber que Recife é um dos grandes pólos de informática e de medicina do Brasil;
Saber que O Galo da Madrugada é o maior bloco carnavalesco do mundo (conduz mais de 1,5 milhão de pessoas nas ruas do Recife), de acordo com o Livro dos Recordes;
Ter orgulho do nosso São João que é o maior e melhor do universo;
Ter O Diário de Pernambuco como o jornal mais antigo da América Latina;
Saber que a primeira emissora de rádio da América Latina é a Rádio Clube de Pernambuco, que tem como slogan ‘Pernambuco falando para o mundo ‘;
Dizer que Olinda se transformou recentemente na Capital Cultural do Brasil;
Estudos da Fundação Getúlio Vargas, que aponta as características econômicas de cada região, mostra que somos mais eficientes no comércio (influência dos holandeses?);
Passar um tempo fora, chegar na capital e cantar: ‘Voltei Recife, foi a saudade que me trouxe pelo braço, quero ver novamente Vassouras na rua passando, tomar umas e outras e cair no passo…’ ;
Ah… Fazer a maior festa de forma bem calorosa, ao encontrar um conterrâneo em outro estado ou país;
Morar em outro estado ou país e não perder o sotaque pernambuquês;
É encher o peito pra cantar: ‘.. eu sou mameluco, sou de Casa Forte, sou de Pernambuco, eu sou o Leão do Norte…’;
É ser original, alegre, receptivo e solidário. É você perguntar onde fica o local tal e ser bem orientado por qualquer pernambucano;
É valorizar a cultura popular, apreciar suas belas praias, é ser um cabra da peste!!!
É ser muito sortudo por nascer numa terra tão linda como essa.
E fazer qualquer coisa por um taquinho de rapadura e/ou queijo coalho quando reside fora de Pernambuco;
Se você reside fora do estado, é recomendar aos filhos que omitam o fato de serem Pernambucanos para não humilhar os colegas.
É se arrepiar com o nosso hino como se fosse o hino nacional, é usar nossa bandeira com todo orgulho, é saber a riqueza de nossa história…
Usar camiseta, boné, botton com a bandeira do estado (que aliás, é a mais linda do país);
Saber cantar o Hino de Pernambuco em todos os ritmos: forró, frevo, maracatu. Enfim… é amar a nossa terra e defendê-la acima de qualquer coisa!
Poder dançar um frevo em Olinda e se orgulhar em dizer que é nosso;
Encher os olhos d’àgua com aquele sorriso no rosto e até se tremer de emoção só de falar do carnaval de Olinda…
Saber distinguir entre o Maracatu do Baque Solto do Maracatu do Baque Virado;
Poder ir ao Teatro de Amadores de Pernambuco, assistir Um Sábado em Trinta!
Ir ao Recife antigo e pode constatar todo aquele patrimônio arquitetônico;
Acreditar que Recife é mesmo a ‘Veneza Brasileira’;

Amar as pontes e Rio Capibaribe do Recife;
E as praias de Pernambuco? Boa Viagem, Piedade, Candeias, Gaibu, Paraíso, Calhetas, Carneiros, Porto de Galinhas… afe, é muita praia bonitinha!!!
Jantar olhando para a lua incrivelmente cheia e linda nos bares e restaurantes na beira do rio Capibaribe ou da praia de Boa Viagem;
Achar que Recife seria melhor se os holandeses tivessem permanecido e admirar Maurício de Nassau mesmo sabendo pouco sobre ele;
É sabermos da nossa importância na construção da história desse país, da nossa identidade cultural. Do nosso passado fundiário, dos nossos engenhos de açúcar ;
Dar mais importância ao Campeonato Pernambucano de Futebol do que qualquer Campeonato Nacional,
pois futebol se restringe a rivalidades entre Náutico, Sport e Santa Cruz; Se você não sabe, pernambucano só torce por time de pernambuco;
Ir ao Alto da Sé em Olinda apenas para ver Recife ao longe e comer tapioca;
Ir prá Garanhuns, Triunfo, Gravatá… e se encher de casacos, luvas… independente do frio que esteja fazendo;
E em Petrolina, com seu aeroporto internacional, e as belas ilhas, e praias da água doce do rio São Francisco, e o bodódromo, e as maravilhosas frutas e degustar os vinhos lá produzidos…

e Jorge de Altinho: ‘e achava lindo quando a ponte levantava e o vapor passava no gostoso vai e vem, Petrolina!!!!…’
Ficar sempre dividido entre as belezas das Praias de Porto de Galinhas e de Calhetas;
Ouvir Alceu, Geraldo Azevedo, Chico Science, Luiz Gonzaga, Lenine e outros tantos e poder dizer ‘São meus conterrâneos’ ;

Achar que José Pimentel é a cara do Cristo
;
Ir pra o teatro assistir ‘Cinderela’ com Jason Wallace
e se identificar com o sotaque e as gírias usadas no espetáculo;
Freqüentar a praia de Boa Viagem em frente ao Acaiaca;
Tomar um banho no mar de Boa Viagem mesmo com placas de advertência de tubarão em todos os lugares;
E ir à Praia de Boa Viagem e tomar um ‘Caldinho Ele e Ela’ p/ curar ressaca, gripe e dor de corno;
Adorar bolo-de-rolo e suco de pitanga;

Saber a delícia que é um bolo de bacia com caldo de cana;

Correr no Parque da Jaqueira e depois se empanturrar de caldo de cana na saída;
Tomar um caldo de cana no centro da cidade
Tomar café da manhã (macaxeira com charque) no Mercado da Madalena depois da noitada;
Nunca usar artigo na frente de nome proprio:
nada de A Maria, ou O Recife….
Saber o significado das palavras ‘pirangueiro’, ‘pantim’, ‘mangar’, ‘oitão’, ‘atacar’ (abotoar), ‘lascou’ ‘pitoco’. . .
Chamar Paínho e Maínha p/ visitar Voínho e Voínha;

Falar visse no final de cada frase;
Dizer: ‘É rocha !’ , ‘É porque não dá mermo’, ‘Di cum força’, ‘digaí’, ‘ta ligado!?’, ‘oxente’ ‘e pronto…’ entre outras…
Defender o frevo, mas não fazer um passo sequer (apenas ‘dançar com os dedos’);
Amar as pontes do Recife sem conhecer o nome de uma apenas;
Preferir botecos a fast-food;

Gostar de qualquer música que fale de sertão, mangue, etc.;

Gostar de comer caranguejo;

Ter orgulho de dizer que o sonho de todo cearense ou de todo baiano é ser pernambucano;

Conhecer a história de Biu do Olho Verde e da Perna Cabeluda;

Só quem é PERNAMBUCANO entende!…
Botão de som é pitôco;
Se é muito miúdo é pixotinho;
Se for resto é cotôco;
Tudo que é bom é massa ;
Tudo que é ruim é peba;
Rir dos outros é mangar;
Ficar cheio de não me toque, frescura é pantim;
Já faltar aula é gazear;
Colar na prova é filar;
Quem é franzino (pequeno e magro) é xôxo;
O bobo se chama leso;
E o medroso se chama frouxo;
Tá com raiva é invocado;
Vai sair, diz vou chegar;
‘Caba’ (homem) , sem dinheiro é liso;
A moça nova é boyzinha;
Pernilongo é muriçoca;
Chicote se chama açoite;
Quem entra sem licença emburaca;
Sinal de espanto é ‘vôte’;
Tá de fogo, tá bicado;
Quando tá folgado, tá folote ou afolozado;
Quem tem sorte é cagado;
Pedaço de pedra é xêxo;
Quem não paga é xexêro;
O mesquinho ou sovina é amarrado, muquirana, mão de vaca, pirangueiro;
Quem dá furo (não cumpre o prometido ou compromisso) é fulero;
Gente insistente é pegajosa;
Catinga de suor é inhaca;
Mancha de pancada é roncha;
Briga pequena é arenga;
Performance ou atitude de palhaço é munganga;
Corrente com pingente é trancilim;
Pão bengala é tabica;
Desarrumado é malamanhado;
Pessoa triste é borocoxô, macambúzo;
‘É mesmo’ é ‘Iapôis’;
Borracha de dinheiro é liga;
Correr atrás de alguém é dar uma carrera;
Fofoca é fuxico;
Estouro aqui se chama pipôco;
Confusão é rolo.

É assim que acontece, visse?

EITA TERRA ARRETADA DE BOA! VOCE PODE ATE TIRAR UMA PESSOA DE PERNAMBUCO, MAS NUNCA VAI CONSEGUIR TIRAR PERNAMBUCO DE DENTRO DE UMA PESSOA!